De acordo com um estudo do publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA), as mulheres já alcançaram os homens no risco de câncer de bexiga relacionado ao tabaco.

Em um estudo prospectivo de 10 anos, mais de 450 mil participantes com idades entre 50 e 71 anos relataram suas histórias como fumantes e, em seguida, foram acompanhados através de registros de câncer para o desenvolvimento de câncer de bexiga.

Observou-se que fumantes tinham quatro vezes o risco relativo de pessoas que nunca fumaram, enquanto ex-fumantes apresentavam o dobro desse risco relativo. Os homens tinham uma taxa mais elevada de câncer de bexiga, independentemente da história de tabagismo: aqueles que nunca fumaram tiveram um risco quatro vezes maior do que as mulheres que nunca fumaram. No entanto, pela primeira vez, a proporção dos casos de câncer atribuíveis ao tabagismo foi igual para homens e mulheres, com cerca de 50% cada.

Fonte: http://jama.ama-assn.org/content/306/7/737.short

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.