Os maiores especialistas internacionais e nacionais estarão no V Congresso Internacional Oncologia D’Or para promover um debate sobre o futuro do câncer no Brasil e no mundo

 congresso

Como o Brasil e o restante do mundo podem enfrentar o aumento do número de casos do câncer? Quais são os novos caminhos da medicina para um melhor tratamento e diagnóstico da doença? A incidência do câncer tem crescido a cada ano, fazendo com que a comunidade médica amplie o debate sobre o que pode ser feito para melhorar o cuidado ao paciente oncológico. Esta é a proposta do V Congresso Internacional Oncologia D’Or, maior evento privado de oncologia clínica da América Latina a ser realizado este ano nos dias 24 e 25 de novembro, no Windsor Convention and Expo Center, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Organizado pelo Grupo Oncologia D’Or, a quinta edição do congresso irá promover um encontro entre especialistas brasileiros e internacionais para uma discussão sobre os vários segmentos da oncologia. Este ano, a programação científica englobará 17 módulos distintos que contarão com apresentações,  discussões de casos de pacientes e debates  sobre o atual momento do câncer. 

Já na abertura do evento, o oncologista Paulo Hoff, novo presidente do Grupo Oncologia D’Or, fará uma palestra sobre as perspectivas para a oncologia e quais caminhos o Brasil deve seguir para avançar no atendimento oncológico. O especialista também participará do módulo de Pesquisa Clínica , colocando em pauta os novos modelos de pesquisa clínica em oncologia, e do módulo de câncer gastrointestinal, discutindo o tratamento da doença.
              
O programa deste ano ainda engloba uma sessão especial sobre o cuidado integral ao paciente com câncer, método que visa acompanhar o passo a passo do paciente até o momento da alta, considerada uma das peças fundamentais para o sucesso do tratamento. O fator genético para o desenvolvimento da doença, como a predisposição hereditária, será um dos temas abordados durante o painel, além do tratamento multisdiciplinar aos idosos, a paliação da dor e os cuidados especiais com o coração do paciente com câncer.

“A programação científica continuará valorizando a multidisciplinaridade e, este ano, estamos preparando grandes novidades que permitirão uma maior interação entre todos os participantes, tornando o congresso mais inovador e interessante para todos”, explica Daniel Herchenhorn, coordenador do evento.

O especialista explica ainda que haverá um overview de tudo o que aconteceu na oncologia durante o ano de 2017. “A proposta é dividir as apresentações em módulos que abordarão: grandes temas, assuntos controversos e discussões de casos. Como sempre, teremos a participação de vários palestrantes internacionais mundialmente reconhecidos, e palestrantes nacionais de renome nas áreas de diagnóstico, pesquisa e tratamento do câncer”, finaliza o coordenador.

Convidados internacionais

Como nas últimas edições, o Congresso Internacional Oncologia D’Or trará ícones da especialidade, como o americano Javier Magrina, vice-presidente do programa de Cirurgia Ginecológica Minimamente Invasiva, Obstetrícia e Ginecologia da Mayo Clinic, no Arizona; o também americano Virgilio Sacchini, cirurgião assistente especializado em câncer de mama do Memorial Sloan-Kettering Center, em Nova Iorque; e Ben Soloman, oncologista do hospital Peter MacCallum Cancer Centre, na Austrália.

Os brasileiros Evandro Azambuja, especialista em câncer de mama do Institut Jules Bordet, na Bruxelas, e André Berger, Professor de Urologia da University of Southern California, e especialista em Cirurgia Robótica Avançada e Laparoscopia, especialmente para câncer de próstata, rim e bexiga, também fazem parte da lista de convidados internacionais. Atualmente, ambos compõem o corpo clínico de importantes instituições fora do Brasil.

Conheça a programação completa do V Congresso Internacional Oncologia D´Or:
http://congressooncologiador.com.br/

Jornalista multimídia especializada na cobertura de saúde, ciência, tecnologia e meio ambiente. Formada em jornalismo na UFRJ com pós-graduação pela Fiocruz/COC.