O XVII Congresso da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica foi o local escolhido para o lançamento oficial do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais.

Segundo a oncologista Anelisa Coutinho, idealizadora do Grupo juntamente com os oncologistas Paulo Hoff e Gabriel Prolla, a decisão de lançar o grupo veio da alta incidência de tumores gastrointestinais observada atualmente. “É um grupo de doenças extremamente incidentes, e com alguns profissionais no Brasil já com foco de interesse direcionado para isso. Não são muitos, mas já começam a surgir profissionais com interesse especial em tratamento de tumores gastrointestinais”, afirmou.

O grupo está há um ano em fase de planejamento e elaboração, e já possui uma série de ações e projetos em andamento, como a elaboração de consensos brasileiros para o tratamento desses tumores, que substituam as diretrizes americanas utilizados hoje. “A tentativa de elaboração de consensos que sirvam como guidelines brasileiros e que possam ser atualizados com frequência é um dos focos. Já fizemos a reunião para elaboração do consenso de câncer de cólon, e temos agendada a reunião para a elaboração do consenso de câncer de estômago e esôfago. No próximo ano temos planejados os consensos dos cânceres de reto, canal anal, pâncreas e vias biliares”, disse.

Anelisa conta que o Grupo também pretende ser um fórum para discussões, simpósios e consultas no que se trata de tumores gastrointestinais. O objetivo é que seja algo de fácil acesso aos profissionais, através da internet ou de publicações impressas. “Pretendemos uniformizar uma linguagem, e convergir essa linguagem para o grupo de tumores gastrointestinais. Além disso, vamos fazer um registro de casos, para que o Brasil tenha mais de dados estatísticos”, explicou.

Ela ressaltou ainda que apesar de a diretoria atual ser composta basicamente por oncologistas clínicos, o grupo está aberto a todo médico ou profissional desaúde com interesse em tumores gastrointestinais.

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.