Com modernos equipamentos de captação eletrônica de imagem e microscópios altamente avançados para análises patológicas de órgãos e tecidos utilizados em cirurgias de transplante, o laboratório do Hospital de Transplantes “Euryclides de Jesus Zerbini”,em São Paulo,  , deve se tornar referência para centros transplantadores em todo o Estado, e no futuro também atenderá hospitais de outras localidades do país.

O novo laboratório, que teve investimentos de R$ 1 milhão, deve agilizar a realização de biópsias de rim, fígado e medula óssea, para avaliação da qualidade de órgãos e tecidos de possíveis doadores antes de um transplante. A capacidade será de até 60 mil exames por ano.

As biópsias também são fundamentais no controle pós-operatório de pacientes transplantados, para que os especialistas acompanhem a evolução da cirurgia, evitando a rejeição do novo órgão. Com uma equipe de médicos patologistas especializada em transplantes trabalhando na avaliação dos exames, o tempo médio de entrega destes resultados vai ser reduzido de 15 para três dias, no caso dos pacientes já transplantados.

Fazem parte do corpo clínico especialistas em uro-oncologia, que vão cuidar da demanda do Centro de Referência da Saúde do Homem, situado no mesmo complexo hospitalar. Serão mais de 1,2 mil análises por mês para auxiliar na detecção de patologias como câncer de próstata e de bexiga, com a previsão de proporcionar maior agilidade no diagnóstico e contribuir para a detecção precoce da doença, fundamental para o sucesso do tratamento.

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.