Segundo um novo estudo, mulheres com câncer de mama lobular têm quase duas vezes mais chances de ter um pai que teve câncer, especialmente câncer de próstata, do que aquelas mulheres com outras formas de câncer de mama.

Pesquisadores suecos examinaram o histórico familiar, os relatórios de patologia e prontuários médicos de mulheres diagnosticadas com câncer de mama entre 1980 e 2008. Aproximadamente 40% das mulheres tiveram câncer de mama ductal invasivo e 8% tinham câncer lobular, que começa nos lóbulos, a parte da mama que produz leite.

Os pesquisadores descobriram que quando foram diagnosticadas, 21% das pacientes com câncer de mama tinham a mãe que tinha sido diagnosticada com câncer e 15% tinham o pai diagnosticado com a doença.

Após o ajuste para uma série de fatores, os pesquisadores concluíram que mulheres com um pai que tinha sido diagnosticado com câncer eram quase duas vezes mais propensas a ter câncer de mama lobular que qualquer outro tipo de câncer de mama, de acordo com o relatório publicado em novembro na edição online da revista científica BMC Cancer.

“Nós também olhamos para os avós e outros membros da família, mas o risco aumentado de câncer lobular estava diretamente ligado a ter um pai com câncer. Isto não significa, necessariamente, que a filha de um homem diagnosticado com câncer tem mais chances de ter câncer de mama lobular, e sim que se ela desenvolver câncer de mama é mais provável que seja lobular “, disse a autora do estudo, Carolina Ellberg, da Lund University.

Pesquisas anteriores mostraram que o risco de câncer de mama é maior em mulheres com certos fatores genéticos e estilo de vida, como ter o gene BRCA2, ter o primeiro filho em idade mais avançada ou fazer uso de terapia de reposição hormonal.

Fonte: (HealthDay News)

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.