Sobreviventes de cancer de próstata podem literalmente andar até um menor risco de morrer da doença – com alguns homens chegando a um risco de mortalidade quase 50% menor, segundo dados de um grande estudo coorte.

O estudo, que envolveu mais de dois mil sobreviventes de câncer de próstata não-metastático, observou que aqueles que andaram num ritmo entre regular e acelerado por pelo menos 90 minutos por semana tiveram uma redução no risco de mortalidade de 46%. Três horas ou mais de atividade física vigorosa por semana reduziram esse risco para 49%, segundo Stacey A. Kenfield, da Escola de Saúde Pública de Harvard, e colegas.

Caminhar teve uma relação não significativa mas inversa com a mortalidade específica por cancer de próstata, enquanto três horas de atividade vigorosa foram associadas a uma redução estatisticamente significativa de 61% no risco, Kenfield e co-autores escreveram online no Journal of Clinical Oncology.

“Nossos resultados sugerem que entre homens com cancer de próstata, atividade física moderada pode melhorar sobrevida geral, enquanto uma maior quantidade de atividade é necessária para melhorar sobrevida específica a câncer de próstata,” os autores concluíram.

Fonte: MedPageToday

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.