Gilberto Lopes vai trazer novidades sobre o tratamento do câncer de pulmão de não pequenas células

A sessão plenária da reunião anual da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) é a principal atração do evento, onde são apresentados os estudos considerados de maior destaque para uma sala com mais de 30 mil médicos. Neste ano um dos estudos terá como porta-voz o oncologista brasileiro Gilberto, que vai comentar os resultados de um ensaio clínico de câncer de pulmão de não pequenas células.

“Muito orgulhoso que o comitê científico da ASCO tenha escolhido nosso abstract para a sessão plenária e lisonjeado que nosso grupo de estudo tenha me selecionado para ser o apresentador’”, disse Gilberto Lopes em seu twitter.

O médico atualmente está radicado no Sylvester Comprehensive Cancer Center, da Universidade de Miami e tem uma longa carreira de destaque em pesquisas clínicas. O seu estudo foi selecionado entre mais de 5.800 abstracts do evento pelo grande impacto no paciente.

O ensaio clínico de fase 3, KEYNOTE-042, compara a imunoterapia com pembrolizumabe versus a terapia padrão de primeira linha para o câncer de pulmão não pequenas células avançado ou metastático, um dos tipos mais comuns da doença. O estudo mostra a superioridade do pembro, que aumentou a sobrevida livre de progressão e sobrevida global nos pacientes com a mutação PDL-1.

 

>>Pembrolizumab (pembro) versus platinum-based chemotherapy (chemo) as first-line therapy for advanced/metastatic NSCLC with a PD-L1 tumor proportion score (TPS) ≥ 1%: Open-label, phase 3 KEYNOTE-042 study.

Domingo, 03 de junho
15h15 – 15h30
Hall B1

Cadastre-se para receber as notícias da ASCO 2018

 

 

Sofia Moutinho

Jornalista multimídia especializada na cobertura de saúde, ciência, tecnologia e meio ambiente. Formada em jornalismo na UFRJ com pós-graduação pela Fiocruz/COC.