A associação entre obesidade e câncer não é novidade. Mas agora a ligação ficou ainda mais evidente depois de um grande estudo de revisão conduzido por um grupo de pesquisa da  International Agency for Research on Cancer (IARC). Após rever dados epidemiológicos, ensaios clínicos e in vitro, os cientistas concluíram que o excesso de gordura corporal causa câncer de cólon, reto, fígado, bexiga, pâncreas, rins, tireoide, mama, endométrio, ovários, esôfago, meningioma e mieloma. Os resultados colocam a obesidade como segundo fator de risco modificável para câncer, atrás do cigarro.

O estudo, publicado no BMJ, avaliou trabalhos anteriores que se debruçaram sobre dados como índice de massa corporal, circunferência do abdômen, ganho de peso e adiposidade. Foram avaliadas 204 meta-análises, das quais 95 associavam a medida de gordura corporal com câncer.  Após uma avaliação rigorosa da associação entre câncer e gordura nesses estudos, eles reduziram o escopo a  12 estudos que julgaram mais confiáveis do ponto de vista estatístico.

Os resultados reforçam a importância de prevenir o ganho de peso para reduzir o risco de câncer.

Confira o estudo aqui.

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.