A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso do medicamento obinutuzumabe para o tratamento de pacientes diagnosticados com leucemia linfocítica crônica (LLC). O pedido de registro foi realizado pela Roche, que comercializará o medicamento sob o nome Gazyva.

O medicamento é um anticorpo monoclonal modificado por glicoengenharia, que atua em conjunto com o sistema imunológico e ataca as células que possuem certos marcadores na superfície. Associado às células de defesa do organismo, essa molécula potencializa a capacidade de provocar a morte das células cancerosas.

Esta é primeira droga aprovada no país pertencente a uma classe de biológicos indicada para o tratamento de LLC em pacientes não tratados previamente, com comorbidades e inelegíveis a fludarabina.

Os estudos que basearam a aprovação do medicamente apontaram para um aumento de 13,8 meses na sobrevida livre de progressão de doença em comparação com rituximabe e de 18,8 meses em comparação com o clorambucil. A pesquisa contou com a participação de 780 pacientes, de diversos países.

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.