Para atualizar os guidelines de 2006 da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) para o acompanhamento e tratamento de pacientes com câncer de mama que completaram a terapia primária com intenção curativa, foi realizada uma revisão sistemática da literatura publicada de março de 2006 a março de 2012 utilizando as bases de dados MEDLINE e Biblioteca Cochrane Collaboration. Uma Comissão de Atualização revisou as evidências para determinar se as recomendações necessitavam de atualização.

Foram 14 novas publicações que atenderam aos critérios de inclusão: nove revisões sistemáticas (três metanálises incluídas) e cinco estudos clínicos controlados. Após a revisão e análise das evidências, a Comissão concluiu que a revisão das recomendações da ASCO não eram justificadas.

A história regular, exame físico e mamografia são recomendados para o acompanhamento do câncer de mama. Os exames físicos devem ser realizados a cada 3 a 6 meses para os primeiros três anos, a cada 6 a 12 meses para 4 e 5 anos, e depois anualmente. Para as mulheres que se submeteram à cirurgia conservadora da mama, a mamografia pós-tratamento deve ser obtida um ano após a mamografia inicial e pelo menos 6 meses após a conclusão da terapia de radiação. Daí em diante, a menos que indicado de outra forma, uma avaliação mamográfica anual deve ser realizada. O uso de hemogramas completos, painéis de química, cintilografia óssea, radiografias de tórax, ultra-som do fígado, ultra-som pélvico, tomografia computadorizada, [18F] fluorodeoxiglicose-pósitron tomografia de emissão, ressonância magnética, e/ou marcadores tumorais (antígeno carcinoembrionário, CA 15-3 e CA 27,29) não é recomendado para acompanhamento de rotina em um paciente assintomático, sem conclusões específicas no exame clínico.

revista-onco

Oncologia para todas as especialidades.